Cara Amiga,
Caro Amigo,

Depois de muitos anos, volto ao Brasil, País em que comecei minha carreira no UNICEF, na década de 1990. Fico feliz em ver que muitas das iniciativas que começaram naquela época cresceram e hoje transformam a vida de tantos brasileiros.

O Selo UNICEF se fortaleceu e tornou-se referência no País. Ano passado, iniciamos mais uma edição com um recorde de inscrições: 1.919 municípios na Amazônia e no Semiárido. Junto com o UNICEF, eles assumiram o compromisso de colocar a criança e o adolescente como prioridade nas políticas públicas.

O mesmo aconteceu com a Plataforma dos Centros Urbanos. Hoje, 10 capitais brasileiras estão conosco, num esforço de reduzir desigualdades e garantir os direitos de cada menino e menina, sem exceção. Investimos, também, em ações inovadoras – como a Busca Ativa Escolar, que você vai conhecer na página 8 – e conseguimos responder de forma rápida e eficaz às emergências dentro e fora do País. Confira, nesta edição, quantas ações importantes estamos apoiando.

Todas essas conquistas só são possíveis graças a você, Amigo da Criança, que está conosco conosco todo mês, nessa grande mobilização por cada criança e adolescente no Brasil e no mundo.

Peço que leia este relatório não apenas como uma prestação de contas do seu apoio. Mas, acima de tudo, com o olhar de quem é parte dessa mudança, de quem vem dando oportunidades para quem tanto precisa, ajudando com o que pode, todos os dias. Por isso, eu concordo com nossa doadora, Natália, de Recife: “Se todos fizerem um pouquinho, no final será muito”.

Florence Bauer
Representante do UNICEF no Brasil