Portas Abertas para a Inclusão

Com a educação à distância chegaremos a mais crianças.

O UNICEF manteve ativa a estratégia Portas Abertas para a Inclusão – Educação Física para todos.

A iniciativa forma educadores de diversas regiões do Brasil para, por meio de práticas esportivas, promover a inclusão escolar de meninas e meninos com deficiência.

Junto com o Instituto Rodrigo Mendes, o UNICEF está desenvolvendo um Curso Online Aberto Massivo – uma modalidade de Educação a Distância – para os municípios que aderiram à 5ª edição do Selo UNICEF e à Plataforma Centros Urbanos (PCU).

O curso ajuda a reduzir as desigualdades na aprendizagem de crianças com deficiência.

Conheça o projeto: http://bit.ly/2FJ2SuJ

Impactos 2012-2016

15 Estados Participantes

916 Cursistas certificados

91.954 Estudantes Impactados

 

Fernando, 17 anos, tem deficiência física e intelectual, estuda e joga capoeira adaptada na sua escola em Recife (PE).

Com a ajuda da professora de educação especial, Elisângela Santana, que fez o curso Portas Abertas para a Inclusão, e do mestre capoeirista Márcio Matos, a proposta inclusiva chegou até ele.

Antes da capoeira na escola, Fernando era um aluno que tinha muitas faltas, mas com incentivo da professora para insistir nos estudos, e a reaproximação por meio do grupo de capoeira, houve uma mudança significativa.

Fernando

 

BUSCA ATIVA ESCOLAR

Em 2017, o UNICEF lançou a Busca Ativa Escolar.

Trata-se de uma plataforma gratuita e uma tecnologia social para ajudar os municípios a encontrar e levar para a escola os 2,8 milhões de crianças e adolescentes que estão excluídos em todo o Brasil. Toda vez que alguém no município – um agente de saúde, por exemplo – encontra uma criança ou um adolescente fora da escola, envia um alerta por SMS, por um aplicativo de celular ou pelo site. A partir daí, uma equipe de profissionais de diferentes áreas é acionada, via sistema, e toma as medidas necessárias para resolver os problemas que afastam essa criança da escola e levá-la de volta.

Esta é uma iniciativa do UNICEF, em parceria com o Instituto TIM, a Undime e o Congemas. Até fevereiro deste ano, mais de 630 municípios já haviam aderido à iniciativa e começaram a implementá-la.

Saiba mais em buscaativaescolar.org.br.